Arquivos Mensais: Dezembro 2010

31 dezembro adeus dois mil e dez

depois de alguns dias de refúgio internado neste quarto de motel, ouvindo raul seixas, sérgio sampaio, adriana calcanhoto, luiz melodia, itamar assunção e edvaldo santana, para desintoxicar a visão e os tímpanos sem me preocupar com juras e promessas, adeus … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

jura secreta 77

tua língua ainda trago em minha boca gengiva mastigada espasmo de orgasmo e sangue te devorei no mangue entre o que restou do mar e a restinga a flora a fauna ainda virgem piratininga inda era uma lagoa poesia existia … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

fulinaimicamente

do som dessa palavra nasce uma outra palavra fulinaimicamente no improviso do repente do som dessa palavra nasce uma outra palavra fulinaimicamente brasileiro sou bicho do mato brasileiro sou pele de gato brasileiro mesmo de fato yauaretê curumim carrapato em … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Boca do Inferno

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Tão pimento tão petróleo

não espere que eu fale só de estrelas ou do vinho feliz que não tomei porque fora de mim não levo além da sombra uma camisa velha e dentro do peito um balde de canções uma gota de amor no … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

miragens e metáforas –

a minha língua de fogo persegue tua língua na fala. não sei me calar na cozinha no quarto corredor ou na sala a minha línguagem de luas é o que na língua resvala se tenhos os pés calejados se tenho … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

onde estará você agora

Jura secreta 122 esse poema não secreto muito menos sagrado mesmo se jura fosse entre a face de fogo e os teus olhos beatriz por onde leio teu livro no sangue da tua face a flor na pele de seda … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário